sexta-feira, janeiro 20, 2006

o carteiro nunca toca


Esta manhã chegou uma bela encomenda, via CTT, para a fada-do-lar.
Mas, não estando na sua residência à hora do carteiro tocar, o pacote foi-lhe entregue, mais tarde, pelas mãos da vizinha de cima, que por sua vez o tinha ido buscar à casa da vizinha do prédio em frente, que por sua vez tinha assinado o documento de recepção da dita encomenda.
A cooperação inter-neighbors é digna de nota, mas não a leviandade e falta de profissionalismo do senhor carteiro. De referir que esta cadeia de entrega “doméstica”, pelas mãos de quem apanha a correspondência alheia, é prática recorrente neste bairro. Tudo certamente para ajudar a classe de carteiros deste país, tão revoltada nos últimos tempos...
Ainda por cima os pacotes vêm revestidos de terríveis vinhetas autocolantes a fazer as vezes de um belo e banal selinho, ao que parece hoje em dia acessível só a coleccionadores. Vida moderna, tchm-tchm!

Etiquetas: ,

3 Comments:

Anonymous exvizinho said...

A propósito fada, existe correspondência para mim, ausente do bairro vai para dois anos, agora gelando na cidade mais alta, dita Guarda. Acaso o carteio deu já pela minha falta e nem na vizinha preferida deixa novas.

janeiro 20, 2006 8:20 da tarde  
Blogger fada*do*lar said...

Olá!!!! oh... não percebi bem, tens correspondência perdida por aqui? Mas já não tenho a chave da tua caixa do correio...
Fofocas do palácio: não foi de propósito mas faltei à última assembleia do condomínio, convocada pelo teu vizinho do lado. Marcou a reunião para o patamar da entrada, e até hoje nunca se "apresentou" nem veio buscar o dossier dos documentos. Estranha criatura...
Em retaliação também não lhe fiz nenhum bolo de boas-vindas!
VOLTA!!!! estás perdoado!

janeiro 20, 2006 9:09 da tarde  
Anonymous charlie said...

Lembram-se daquela história, a da Princesa e da ervilha? pois é! não foi a coitada a única a sofrer com as tão engraçadas bolitas verdes! um senhor, que pôs meia américa a fugir de outros verdinhos com a sua guerra dos mundos rádiofónica, o mesmo que colocou o cinema a seus pés, aparece-nos aqui, perdido de nervos numa tentativa frustada de anunciar umas... ERVILHAS CONGELADAS!
é ouvir para crer :)
http://mediamogul.seas.upenn.edu/pennsound/authors/365/365-Days-Project-03-01-welles-orson-frozen-peas-spot.mp3

janeiro 21, 2006 4:38 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Mais recente›  ‹Mais antiga