terça-feira, março 05, 2013

no bed of roses

Se o karma for algo em que devemos acreditar, chego a duas possíveis conclusões que muito me perturbam: ou fui uma cabra descomunal numa qualquer vida passada ou vou ser deslumbrantemente feliz numa próxima. Mas por enquanto, o que me resta é apenas esta, a vidinha do meio.
Como nenhuma das hipóteses me convence em pleno, nem aceito a teoria simples da vida madrasta, acredito piamente que algures por volta de 2006, devo-me ter distraído e partido um espelho.
Volvidos 7 anos a cortar-me nos cacos, a lamber muitas feridas e a aguentar a dor, acredito igualmente que não há sorte que sempre dure, nem azar que nunca acabe (com ênfase neste último).
Neste equilíbrio de forças há algo que também me assusta pois, sem margens para dúvidas, sou uma sortuda imensurável.
Tenho amigos muito especiais (desde sempre) e pouco mais importante do que isso.
Humildemente, um dia queria conseguir retribuir nem que fosse numa ínfima parte, o enorme apoio e carinho que me têm dado em tantos momentos e situações.
Desejava ter a capacidade de dizer tanta coisa que representasse um IMENSO agradecimento.
Tanto, tanto, tanto, e tudo, e tudo, e tudo...
Elder (mil vezes), Patrícia, Catarina, Anabela, Mafalda, Levina, Jorge BX, Henrique, Ida, 
Carlos, Fernando, Isabel, Cristina, Hugo, Paula, Sari, Jorge, Nuno, Elisabete, Sílvia, Joaquim, Paulo, e ainda, Alice G., Maria, Ricardo, Filipa, Antonieta, Joy, Balhô, 
Raquel, Augusta, Graça, Henrique F. Eduarda, Artur, Alice, Victor, Rita, Rui, 
Maria João, Sara, Sandra, Mafalda P.
e a mais uma bela mão cheinha deles, por tantas razões
 

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger jonathan braun said...

Quantas visualizações tu tens no seu blog??

janeiro 31, 2014 5:09 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Mais recente›  ‹Mais antiga