quarta-feira, novembro 07, 2012

shaken, not stirred

Estando empoleirada numa varanda no centro do Chiado observei, insuspeitamente a meio de uma tarde cinzenta, um rapaz a sair do restaurante em frente. Era um dos empregados que vejo habitualmente e trazia nas mãos uma bandeja com um enorme copo de cocktail, repleto quase até ao bordo, com o que aparentava ser um muito tentador dry martini.
Com uma concentração admirável e passinhos de gueicha, desceu a calçada e com uma destreza de malabarista conseguiu entrar num prédio, uns metros adiante, sem entornar uma única gota.
Imaginei que alguma menina very fashionable tinha encomendado a bebida enquanto se submetia a uma sessão de pampering num também very fashionable cabeleireiro – exactamente a porta por onde o barman entrou.
O que me deixou espantada foi a rapidez com que voltou a sair, com mesma bandeja e o mesmo copo – mas vazio. Conclui que, das duas uma, ou a rapariga se viu descabelada ao espelho e bebeu o martini de um trago, em desespero. Ou, aquele copo era apenas um refill de muitos outros e que, estando a ser penteada ou não, iria sair descabelada à mesma...
E assim se passa o tempo de fumar um cigarro. 

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger laca said...

...foi para mim :) :) :)

novembro 08, 2012 2:27 da manhã  
Blogger fada*do*lar said...

ahahahahahah
Sua descabelada! :D

novembro 08, 2012 9:45 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Mais recente›  ‹Mais antiga