terça-feira, fevereiro 13, 2007

diva on a plane



Rebobinando backwards uns quantos dias... por causa de uma série de comentários aquando da minha ausência, parece que houve entre vós uma certa confusão acerca da minha viagem, que imaginaram ter sido cheia de glamour shabby-chic...
Obrigado pelo pensamento, mas nada de mais errado! Ou pensam que percorro os aeroportos desta europa envolta em estolas e chapelinhos de peles, luvas brancas, pérolas ao pescoço e necessaire vintage pendurado no braço?... Já agora uma recepção de honra, fotógrafos e bandeirinhas à chegada, com acenos do cimo da escada enquanto olho deslumbrada os horizontes do país que me recebe? Era bom... pois era.
Não me importava nada com semelhante cenário, mas a triste realidade é bem diferente. Primeiro, a fadinha não é nenhuma diva, e depois a era dourada da aviação comercial INFELIZMENTE há muito que morreu.
Ainda me re
cordo de pequenos requintes que davam algum prazer às horas passadas nas nuvens (refeições minimamente decentes, bem servidas e variadas, em serviço de LOUÇA, com talheres de METAL, umas tacinhas de champagne, e até um cigarro para desenjoar enquanto se comprava uns perfumes no on-the-air Duty Free), mas hoje em dia viajar de avião é pior e mais humilhante do que apanhar o autocarro em hora de ponta – destino Musgueira Norte, perdoem-me o snobismo...
Senão vejamos: é uma fada talhada para ser revistada, controlada e APALPADA no mínimo umas sete vezes, só porque o cinto do vestido teima em provocar os alarmes? Ver a sua preciosa carteira e os objectos mais íntimos, cosméticos incluídos, inspeccionados como se fossem radioactivos? E nem os óculos escuros, para esconder as olheiras de sono, lhes são permitidos no controlo de passaportes? É uma fada destinada a fazer meio-strip à frente de toda a gente e, humilhação das humilhações, obrigada a descalçar os sapatinhos e andar em collants de um lado para o outro??? (felizmente, ao menos tinha as unhas dos pés pintadas!).
Se aquela gente trombuda da segurança, que está a cumprir o seu superior trabalho, ao menos compreendesse que não estamos ali de passeio só para os enfastiar... Ao menos fossem cordiais – o mínimo –, esboçassem um ligeiro sorriso, conseguissem balbuciar algo parecido a um "por favor", ou talvez um "obrigada", ou simplesmente o "boa viagem" da praxe, e não tratassem os actuais passageiros como multidões bovinas tresmalhadas, sanguinárias e prontas a fazer explodir o planeta!
Um verdadeiro HORROR!
Com grande mágoa no coração temos que reconhecer que:

Já não existem aeroportos assim.

(Por acaso este edifício ainda está em pé, remodelado para manter este incrível restaurante. Basta-nos ir a LA, valha-nos isso...)

Já não existem lounges e balcões de check-in assim.


Já não existem companhias aéreas assim.


Já não existem aviões assim.



Já não existem hospedeiras assim (vestidas por Pucci!).


Já não existem menús assim, nem passageiros como o Gregory Peck!


E se não peço uma sofisticação Space Age para as minhas singelas deslocações, ao menos deixem-me actuar como uma verdadeira Diva on a plane! Eles bem que mereciam...

Etiquetas:

10 Comments:

Blogger Mimi said...

Não vou comentar o faisão - em posição de dança de acasalamento com a garrafa - OK????? :P

fevereiro 13, 2007 10:41 da manhã  
Blogger Dakini said...

Aviões e hospedeiras Pucci, Gregory Peck, Elizabeth Taylor. Aqueles plane-loundge. Voar assim, só em longas metragens. :) E querias mesmo assustar os passageiros? Nããã, tu de certeza não os assustavas, pelo contrário.

Quanto ao faisão, concordo com a mimi: nem comento! :( Blééééch!

fevereiro 13, 2007 10:59 da manhã  
Blogger fada*do*lar said...

Mimi,
Os faisões entraram definitivamente nas nossas vidas! ;-D
O teu... empalhado, o meu... assado.
Eehehehehehheh

*******************
Oh Dakini,
Pobre do bicho.
Aquilo são só penas ornamentais...
Para ajudarem ao foclore geral... ao lado daqueles, eeerr... peitos de galinha (???), em padrão/bordado suiço?
Viva o luxo! ih!ih!ih!

fevereiro 13, 2007 12:35 da tarde  
Blogger Mimi said...

Fadinha, isso dito assim... não soa nada bem.. pois nao? :P
Depois de muito mirar aquilo a que chamas peitos de galinha, acho que descobri o que podem ser: lagostas partidas ao meio longitudinalmente, cobertas de maionese (ou outra molhanga qualquer) e decoradas em efeito bordado suiço, como tão bem lhe chamaste. O que achas?

fevereiro 13, 2007 3:53 da tarde  
Anonymous p said...

Cá p'ra mim o Greg está mais interessado na hospedeira que está lá ao fundo a tirar umas toalhinhas da prateleira de baixo....


Já estive no edifício do restaurante no aeroporto de LA no longínquo ano de '84. É dos meus edifícios preferidos. Só é pena que agora, se desenhar uma coisa daquelas, sou remetido para a instituição mental mais próxima.
Por incrível que pareça a aranha foi desenhada pelo luso descendente William Pereira (e associados).

Bjs

fevereiro 13, 2007 6:36 da tarde  
Blogger Mimi said...

Em 84 eu ainda estava a desenhar batatas com olhos e dedos...:/
E viva os devaneios arquitectónicos!

fevereiro 14, 2007 12:32 da manhã  
Blogger eli said...

bem, mas andar assim de avião também eu queria. a única vez que andei, só teve piada porque fui de noite, e as luzes cá em baixo pareciam lava ;o)

fevereiro 14, 2007 9:04 da tarde  
Blogger Moskki said...

Ai que pesadelo.... A comida do plain servida "entusiaticamente", numa caixa de plástico...Pão e bolachas embaladas em plástico...
Os copos de plástico...A vizinha do lado uma lady de 80 anos..."Ohhh i love Portugal...Ohhh i love Portugal...My grandmother was portuguese....She was from Huelva..."
Haja pachorra e espaço que a senhora enfiava-me os cotovelos nas costelas....E dizia 30 vezes..Ohhh this...Ohhh that...

Aiiii como eu odeio ser pobre!!!

Como eu gosto dos plains da Fada..

fevereiro 16, 2007 10:58 da tarde  
Blogger fada*do*lar said...

Mimi,
Ai... desculpa se o faisão soou mal... eheheheheh. Falava apenas da coincidência de nos termos "cruzado" com os bichos.
Hum... também pensei na possibilidade das lagostas. Aliás faz todo o sentido neste menú de cold cuts... ;)

****************
Mr.P,
Só tu... com as tuas incríveis aventuras arquitectónicas nos states.
Mas tens que referir que foram MUITO precoces! eheheheh
(e realmente o soslaio do Greg está qb baroto...)

****************
Eli,
Já andei de avião CENTENAS de vezes mas, sem querer parecer presunçosa, actualmente é mesmo a pain in the ass! :(
Mas tens razão, aterrar de noite, especialmente em Lisboa, é sempre uma experiência mágica!

****************
Moskki,
Eheheheheh... mais uma das tuas estórias que davam uma banda desenhada! Portuguese from Huelva... :-D
Juntamo-nos num plano maquiavélico??? >:D

fevereiro 17, 2007 7:49 da manhã  
Blogger a. said...

hello fairy! (como o detergente :D)

no outro dia lembrei-me de ti! passeava-me de meias no aeroporto... :) mas eu até achei piada! toda a gente ficou com em estranho selo de família. já a menina que era escrupulosamente revistada à frente de todos não deve ter achado tanta graça...
para além disso encontrei um livro só com "aeromoças" hiper-hiper-fashions.

bisou bisou

março 05, 2007 1:06 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Mais recente›  ‹Mais antiga