terça-feira, janeiro 16, 2007

#11 xmas present for mr.p



Exmo. Sr. Dr. Natal,
Venho por este meio solicitar de Vª Excª a concessão de um desejo ao abrigo da alínea
a) do Art.º 1 de Bf*d*l de 061207, ao qual tenho direito por cumprir com a alínea
b) do mesmo artº, referente a "3 BOAS ACÇÕES PRATICADAS NO ÚLTIMO ANO"
e que abaixo passo a descrever:
1. despejo atempado do caixote do lixo na 2ª feira antes da possibilidade de criação de larvas de drosófilas dentro do mesmo;
2. mudança da posição da salamandra por forma a permitir o usufruto da mesma de forma mais tradicional;
3. montagem de Árvore de Natal após interregno de 3 (três) anos.
O desejo solicitado ao abrigo do artº em epígrafe é o seguinte: Arrefecimento global por forma a permitir uma camada de neve maior que 30 cm (trinta centímetros) na Serra da Estrela até Março e maior que 60 cm (sessenta centímetros) em Março com excelente tempo no sueste de França para permitir um usufruto pleno da época de inverno.
Peço deferimento, Mr.P




Exmo Senhor Mr.P,
Em resposta ao seu ofício do dia 06 de Dezembro do ano transacto, venho por este meio conceder-lhe o deferimento solicitado após atenta avaliação, tendo em consideração os pontos abaixo referidos e após verificadas e aprovadas as permissas da alínea a) do Art.º 1 de Bf*d*l de 061207.
Para que o requerimento possa ter efeitos de aplicação imediata deverá apenas dirigir-se à repartição de finanças respeitante à sua área de residência fazendo-se acompanhar dos seguintes documentos: 7 fotocópias do bilhete de identidade, 3 assinaturas reconhecidas por despacho notorial, 5 impressões digitais (do mindinho esquerdo) em papel azul de 25 linhas e a factura do último jantar no sushi.
Depois de toda a papelada devidamente entregue, avaliada, conferida e carimbada, e após prova da liquidação do imposto de selo sobre as resmas de papel e agrafos utilizados, terá só que aguardar pela publicação dos actos, válidos para todos os efeitos legais, nos termos do n.º 5 do artigo 1.º da Lei n.º 74/06, de 06 de Dezembro, mas alterado pela Lei n.º 2/2007, de 16 de Janeiro, e pela Lei n.º 26/2007, de depois de amanhã.
De seguida, resta-lhe sentar-se e esperar em plena fé. Um processo muito simplex e se tudo correr bem, sem greves da função pública e sem dossiers extraviados nem caducados – sejamos optimistas – lá pelo Natal de 2027 verá os seus desejos completamente e gloriosamente concretizados.
Disposto a prestar a Vossa Excelência outros esclarecimentos que considere necessários, permita-me a apresentação dos meus melhores cumprimentos, seu sempre Pai Natal



Se daqui a 20 anos o aquecimento global ainda não tiver dado cabo da neve, veja lá se ao menos desliza pelas montanhas em grande estilo e bem acompanhado.
(e... se por algum azar partir uma perninha – sem querer agoirar – posso prontamente fornecer-lhe as minutas e impressos necessários para accionar o
processo da companhia de seguros...)

Etiquetas: , ,

2 Comments:

Anonymous p said...

Mil obrigados!
Com a Claudia Cardinale ao lado não me importo de esperar 20 anos.
Fadinha sublime uma vez mais.
xxxxxmac

janeiro 16, 2007 7:25 da tarde  
Blogger laca said...

Mr.P, está mesmo bem acompanhado... que sorte ter uma fadinha caprichosa!

*****

janeiro 17, 2007 4:46 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Mais recente›  ‹Mais antiga