sexta-feira, junho 15, 2012

pirata de água doce



Problema do dia: amanhã a fada vai a um piquenique.
Eeerrr... não, não é esse em que estão a pensar, é sim um piquenique de piratas e para o qual é recomendável um dress code: riscas.
Acontece que, após um raid ao roupeiro cá de casa, a fada constata — chocada — que nada mais tem além de polka dots, florzinhas, padrões abstractos e com sorte algum vichy ou pied-de-poule (ou dogtooth, como dizia no outro dia o meu amigo F.).
À falta também de um papagaio, olho de vidro e perna de pau, na melhor das hipóteses resta-me ir com uma argola na orelha e, pronto, já que tem de ser, com "cara de mau".

Etiquetas:

6 Comments:

Blogger Rachelet said...

Eu cá é mais o oposto. Tenho riscas em tudo, até me acontece vestir uma saia e uma camisola às riscas p/b separadas e parecer que estou de vestido. :D

junho 15, 2012 3:08 da tarde  
Blogger fada*do*lar said...

Não estivesses tu no Porto, e já estaria a fada em triagem no teu guarda-roupa.
Depois de muito vasculhar as gavetas lá encontrei uma t-shirt às riscas.
Velha, velhinha, descambada e desbotada, mas vai ter de servir, I suppose.
E até parece que não gosto de riscas... não é verdade. Constata-se apenas que o amor por bolas fala sempre mais alto.
Acontece :\

junho 15, 2012 7:23 da tarde  
Blogger Rachelet said...

Estou aqui a pensar e acho que com bolas não tenho nada...

junho 15, 2012 7:25 da tarde  
Blogger fada*do*lar said...

Let's swap?
É para isso que as vizinhas (também) servem. Certo?
My bolinhas are your bolinhas. Ao seu dispôr.

junho 15, 2012 8:35 da tarde  
Blogger Formiguita Bipolar said...

As riscas ainda estão na moda este ano, por isso, em último caso poderias sempre recorrer às santas Zara ou H&M, donde não sairias de mãos a abanar...

:)

junho 17, 2012 12:43 da tarde  
Blogger fada*do*lar said...

Formiguita,
As riscas são um eterno clássico.
Tanto na haute couture como na prisão...

junho 17, 2012 2:50 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Mais recente›  ‹Mais antiga