segunda-feira, junho 26, 2006

era uma vez um sapato



Ora bem, hoje apetece-me falar de... de... hum...
Devem concordar que, ultrapassando o mero deslumbre estético muita coisa há a dizer sobre este acessório indispensável à nossa vida. Se não acreditam, espreitem um pouco da história do calçado, desde os seus primórdios, nesta colecção de calendários ricamente ilustrados.
Desde 1998 que estas publicações têm edições temáticas e o ano 2006 foi eleito para os exemplares eróticos, porque isto dos sapatinhos sempre teve muito de fétiche e sumptuosa fantasia...

[o sugestivo exemplar algo Mickey Mouse é uma criação Vivienne Westwood, claro!]
[os 2 exemplares masculinos, em baixo, são dedicados ao Sr. Silvares] ;-)



E apartir do próximo ano um novo museu na Bélgica vai mostrar algumas destas preciosidades ao público.
O acervo é composto por duas colecções completamente diferentes: a primeira não passa de um amontoado de sapatos cujos donos são, ou foram, artistas!!! A coisa tenta ter piada mas pelo que vi, a maioria são trambolhos ou pantufas disformes, imundas e mal-cheirosas, que os ditos artistas encontraram num qualquer recanto esquecido e empoeirado do atelier... ugh.
Quanto à segunda, a colecção etnográfica, é francamente impressionante e extensa, e apresenta alguns dos objectos mais incríveis de imaginar – e usar! – tendo em conta que, bem... afinal são sapatos!!!



Etiquetas:

5 Comments:

Blogger Silvares said...

Obrigado fadinha, imagens deslumbrantes e desconcertantes e muitas outras coisas acabadas em "antes".
Aueles compridinhos são, na verdade, elegantérrimos e devem dar muita classe.
Já aquele da Miss Westwood dava jeito para enfiar uns pontapés em certos cús que para aí andam :-D

junho 26, 2006 8:20 da tarde  
Blogger laca said...

Schopenhauer filosofou um dia. E disse-nos por outra palavras que “não há limites para o horrível”. Desde pequenina que prefiro sapatos largos (tipo boca de pato), e também não gosto de sandálias muito abertas… não sei porquê?!
Recordo sempre as histórias sobre os “pés das geishas”, completamente degradante, doloroso, insuportável… e, também aquela sensação de dor sempre que se calçam sapatos novos…
No, entanto, fui espreitar os sites e realmente são aparatosos, monumentais, são obras de arte que se calçam… Fadinha, parece que estou a começar a gostar de outros sapatos, ih! ih!

junho 27, 2006 3:48 da manhã  
Blogger KoisasKomuns said...

No ano lectivo 2004/2005, tive que fazer um trabalho sobre a história e a origem do calçado.
Deixo aqui alguns sites muito interessantes, resultado das inúmeras horas passadas em pequisa.Mas a´página mais interresante é a última cuja autor fez uma tese de mestrado sobre o sapato fetiche , mais precisamente sobre o sapato japones "Flor de Lis"

http://www.ledermuseum.de/frames/hfr_sc_e.html

http://www.museocalzado.com/modules.php?name=Sections&op=viewarticle&artid=19

http://www.padovancalcados.com.br/hist_calcados2.htm

http://ead.unifran.br:8889/index-gal-histcalcado.htm - EXCELENTE

http://www.footwear.com.br/variedades/historia.asp

http://www.ceart.udesc.br/Pos_Graduacao/Revista/Pos-LPC/artigos/renato_ruiz/sapatos.htm
mto bom

Espero qur gostem principalmente a fadinha
Um bjnho gd Helen

junho 27, 2006 1:22 da tarde  
Blogger laca said...

artmuitoBOMdia!
...ainda de ressaca?! ih!ih!

junho 28, 2006 2:19 da tarde  
Blogger APC said...

Epá... Este teu blog está apenas FABULOSO. Acho que o vou acabar por sugerir (no meu projecto de blog), se para tal me deres licença, porque há tanto a aprender com ele! :-)
Jokas.

julho 24, 2006 10:42 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Mais recente›  ‹Mais antiga