quarta-feira, janeiro 25, 2006

on fire


A fada-do-lar pensava que era o assado a queimar no forno, mas afinal tem chamas no sopé da colina do seu castelo. Socorro! =:-O

Up-date: Pronto, pronto, não se assustem. A fadinha ficou um bocado defumada e com as cortinas pestilentas, mas as sirenes tocaram, os mirones embasbacaram e o fogo foi rapidamente extinto.
(Alguém deve ter atiçado as brasas do entrecosto debaixo do estendal da vizinha, or so...)

Etiquetas: ,

7 Comments:

Anonymous charlie said...

bons dias. Acho que devo aconselhar este site, possivelmente do conhecimento de alguns, mas nunca é demais relembrar, ou dar a conhecer o que de melhor se faz pela bandas da animação.
A ver com olhos bem abertos o trabalho do senhor Mark Crast, aqui o gajo já encomendou o dvd de "Jojo in the Stars" :)

janeiro 26, 2006 5:04 da tarde  
Anonymous charlie said...

ok ok, esqueci-me de dar a morada! :/
aqui vai:

http://www.studioaka.co.uk

janeiro 26, 2006 5:05 da tarde  
Anonymous charlie said...

Uma pequena pergunta:
Fui ver um dos sites recomendados pela nossa fada, nomeadamente o mondo640x480, acho o projecto interessante, e é sempre bom ver trabalhos de amigo/as nossos. Agora o que me faz uma certa confusão é: não existem pessoas nas cidades onde estes phonephotographers captam e constroem os diários? Existe uma visivel padronização destas cidades, reduzidas que são aos signos, às arquitecturas, palcos de cenografias exuberantes mas avessos à presença do homem. Porquê?

janeiro 26, 2006 5:24 da tarde  
Anonymous charlie said...

Num espaço em que a comida é prazer central, outro prazer, o cinema. E quando os dois se juntam?
É uma delicia.
Alguns exemplos:

Babette’s Feast (1987)
Chocolat (2000)
Charlie's chocolat factory (2005)
A comida como porta para o despertar dos sentidos

Eat, Drink, Man, Woman (1994)
Mostly Martha (2001)
A comida como metáfora da unificação de diferentes nacionalidades e familias.

The silence of the lambs (1991)
horror & haute cuisine, o bom gosto também mete medo

The Cook the Thief His Wife & Her Lover (1989)
comida com recheio de arte e ensaio. Ou vice versa.

La grande bouffe (1973)
sexo, comida, morte. Santa trindade da condição humana

Frenzy (1972)
Nas famosas entrevistas com Truffaut, Hitchcock afirma "
Gostava de fazer (...) uma antologia da comida,mostrando a sua chegada à cidade, de madrugada, a sua distribuição, vendo as compras da população, a maneira de a cozinhar, os vários modos da a consumir(...) E, gradualmente, o fim do filme mostraria os esgotos, e os detritos a desfazerem-se no mar. Era um ciclo que começava com frescos e apetitosos legumes e acabava com a porcaria que sai dos esgotos. Tematicamente, o ciclo mostraria o que as pessoas fazem das coisas boas. O tema do filme quase seria o da podridão da humanidade(...)".
Hélas!

Mondovino (2003)
Sideways (2004)
Porque é simbolo da nossa sociedade nos últimos séculos, o vinho afinal também é comida.
Vinho é poesia, viva a poesia

Bem, existem muitos mais exemplos, apenas referi alguns que me vieram à cabeça, alguns, maravilhosos objectos de cinema, outros nem por isso.
ciao

janeiro 26, 2006 6:58 da tarde  
Blogger alice said...

fadinha, que susto!
o fogão está lindo, a arder!!

janeiro 27, 2006 12:08 da manhã  
Blogger fada*do*lar said...

Charlie! Obrigado por tanta e boa informação. Que bom! :-D
Nem sei por onde começar...
O "Jojo in the stars" parte o coração ao primeiro olhar... Sublime. Hum... por acaso serás rapaz para ter o dvd (???), vou já aí a correr buscar.
Ui... quanto ao Comida Y Cine isso dá paaaaaano para mangas.
Já lá vou, já lá vou... puff, puff

janeiro 27, 2006 3:21 da manhã  
Blogger fada*do*lar said...

Wonder Alice, já fui fazer-te uma visita ;-)

janeiro 27, 2006 3:23 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

Mais recente›  ‹Mais antiga